Ilustração: Caio Vítor - http://caioisdoodlin.tumblr.com

Um bom goleiro, que passe segurança para o time. Uma dupla de zaga que imponha respeito. Um meio campo criativo e, ao mesmo tempo, marcador. Tudo isso é importantíssimo para termos um grande time. Mas, no final das contas, a bola precisa entrar no fundo da rede! Não é por acaso que os jogadores mais bem pagos, mais badalados e que marcam a história do futebol são os atacantes.

Na nossa saúde, segundo o entendimento da nossa fisiologia na medicina chinesa, o goleador é o sistema físico e energético do Coração (心 – Xīn). É no Coração (心 – Xīn) que formamos e impulsionamos o Sangue (血 – Xuè). Um Sangue (血 – Xuè) rico em nutrientes, nos seus aspectos materiais (陰 – Yīn) e sutis (陽 – Yáng) e com fluidez na sua circulação é a grande meta do nosso organismo, o tão trabalhoso gol da nossa saúde.

A nutrição de todos os tecidos do corpo depende de um Sangue (血 – Xuè) rico e que chegue com abundância a todas as suas células. Esse entendimento é comum, tanto para a medicina alopática ocidental, quanto para a chinesa. Mas, na chinesa, detectamos uma gama maior de distúrbios de deficiência na formação do Sangue (血 – Xuè) do que na medicina ocidental. Em outras palavras: todo quadro anêmico, detectado num exame de sangue, também será considerado como uma Deficiência de Sangue (血 – Xuè) na medicina chinesa. Mas nem toda Deficiência de Sangue (血 – Xuè) será também será considerada, na alopatia, uma anemia.

São nesses momentos que percebemos quando a bola não está chegando redonda para o atacante. Sua função é botar a bola pra dentro, mas, para isso, depende que a bola chegue com qualidade e abundância no ataque. Quantos jogos não vemos em que, por mais que tenhamos ótimos atacantes em campo, pela falta de qualidade dos zagueiros, dos volantes e do meio campo, a bola não chega nos artilheiros, e acabamos vendo aquele jogo chato, que não sai do zero a zero.

Da mesma forma, por mais que nosso Coração (心 – Xīn) esteja saudável, se o Estômago (胃 – Wéi) não trabalhar bem os alimentos, tocando para o Baço (脾 – ) transformar o que for possível em energia nutritiva (谷氣 – Gǔ Qì), ascender então para o Pulmão (肺 – Fèi), que deve fazer o meio de campo, recebendo também a energia do ar (空氣 – Kōng Qì), e tocando, por fim, para o Coração (心 – Xīn), o gol (o Sangue (血 – Xuè) não sai.

Existe um ditado ancestral na medicina chinesa que sintetiza a abrangência da influência da formação e circulação do Sangue (血 – Xuè): “Um Sangue ( – Xuè) abundante, uma Mente ( – Shén) feliz.”  Em qualquer nível de Deficiência de Sangue (血 – Xuè), mas especialmente nos mais severos, teremos algum grau de uma profunda sensação de infelicidade, sendo reflexo da má nutrição de todos os tecidos do corpo, e, especialmente, o Cérebro (脑 – Nǎo).

A influência do Coração (心 – Xīn) na Mente (神 – Shén) não se dá só pelo Sangue (血 – Xuè). O sistema energético do Coração (心 – Xīn) nutre a Mente (神 – Shén) do seu aspecto mais importante: a consciência. A capacidade de mantermos nossa atenção, nosso foco, de acessar nossa memória e de gerenciar todos os outros aspectos psíquicos-emocionais (como a imaginação, as sensações sensoriais, a nossa força de vontade, assim como as emoções, de modo geral) vem da influência direta dessa função do sistema do Coração (心 – Xīn) no Cérebro (脑 – Nǎo). É fácil percebermos o quanto as nossas emoções, quando intensas ou prolongadas em excesso, desencadeiam algum tipo de palpitação, um dos primeiros sintomas, junto com a memória fraca e a insônia, de que a saúde do Coração (心 – Xīn), em algum nível, está prejudicada.

Por ter tal responsabilidade sobre o Sangue (血 – Xuè) e gerenciar nossa função psíquica mais importante, o Coração (心 – Xīn) é chamado na medicina chinesa de Imperador do nosso organismo. Com essa informação espero que todos cuidemos para que o nosso Imperador (君 – Jūn) não acumule tanta gordura, o que prejudica tanto sua estrutura, quanto suas funções, assim como o “imperador” atual do Corinthians.

Na história do futebol, praticamente todos os gênios do ataque tiveram algum grande companheiro, normalmente obscurecido pelo brilho do outro, mas fundamental para o time. Pelé e Coutinho, Romário e Bebeto, Ronaldo e Rivaldo, são alguns bons exemplos. Da mesma forma, nosso Imperador possui um companheiro, cuja função é simplesmente protegê-lo: o Pericárdio (心包 – Xīn Bāo). Na medicina chinesa o Pericárdio (心包 – Xīn Bāo) não é considerado nem um Órgão (脏 – Zàng), nem uma Víscera (腑 – ). Ele existe, tanto fisicamente (ele é uma membrana que recobre o coração), quanto energeticamente (ele possui até o Canal Energético próprio), simplesmente para impedir que agentes patogênicos, tanto exteriores, quanto interiores, possam atingir o Coração (心 – Xīn). Por isso sempre consideramos qualquer Síndrome no Coração (心 – Xīn) como sendo importante, pois indica que o fator patogênico é muito forte, ou o Pericárdio, e o próprio Coração (心 – Xīn), estão fragilizados por alguma razão, permitindo que a Síndrome se desenvolva. Para termos uma ideia da profundidade que uma Síndrome pode atingir o sistema físico e energético do Coração (心 – Xīn), toda patologia psiquiátrica na medicina ocidental vem de algum distúrbio sério no Coração (心 – Xīn), na medicina chinesa.

As recomendações para a saúde do Coração (心 – Xīn) são as mesmas para um bom atacante: praticar exercícios regulares para estar em forma e o estado emocional o mais saudável possível. Os jogadores mais badalados muitas vezes são os que mais facilmente jogam suas carreiras (e suas vidas) fora por se deixarem levar pela euforia da fama e da riqueza. Na medicina chinesa temos que o padrão emocional que mais diretamente afeta o Coração (心 – Xīn) é justamente a euforia. Mas a euforia é um padrão emocional abrangente. Entendemos que todo tipo de hiperexcitação da consciência é considerado um quadro eufórico. Por isso, com esse estilo de vida moderno de excesso de estímulos, compromissos e tarefas, que mantém a nossa Mente muito focada e estimulada, por muitas horas no dia (às vezes até dormindo), sobrecarrega muito o Coração (心 – Xīn). Quem sabe, entendendo isso, consigamos manter o nosso Coração (心 – Xīn) literalmente mais em paz, e marcamos um verdadeiro gol de placa.

Leia os outros artigos da série:

Edgar Cantelli Gasparedgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

 

Leave a reply

required