Artigos,  Medicina Chinesa,  Saúde em geral

A pressão emocional e a queda de rendimento físico sob a ótica da Medicina Chinesa

Diego Hypolito que caiu em sua apresentação em Londres - 2012

O entendimento da fisiologia humana sob a lógica da Medicina Chinesa passa substancialmente pela compreensão das funções dos Órgãos (臟 – Zàng) e Vísceras (腑 – ). Mas é fundamental entender que nossos Órgãos (臟 – Zàng) possuem as funções que conhecemos no ocidente, que são as que estão diretamente atreladas a sua estrutura anatômica, e também funções energéticas (陽 – Yáng) dissociadas de sua anatomia (陰 – Yīn). E essas funções são, em sua maior parte, tão vitais quanto as anteriores.

Dentre esse tipo mais sutil de função, temos a do sistema energético do Fígado, que é responsável por garantir o direcionamento da nossa energia  (气 – ) e do nosso sangue (血 – Xuè). Essa função vital pode ser entendida de maneira bastante simples: quando precisamos subir uma escada, é esse sistema que impulsiona a nossa energia (气 – ) numa parcela maior para as pernas nesse momento, levando assim um maior aporte sanguíneo, permitindo que os músculos, tendões, cartilagens e demais tecidos recebam a nutrição devida e sejam capazes de executar o movimento de forma eficaz.

Acontece que esse sistema é diretamente afetado pela ansiedade. Esse padrão psíquico emocional projeta uma parte da nossa Mente (神 – Shén) no futuro e fica requerendo constante aporte energético (气 – ) e de sangue (血 – Xuè) para mantê-la.

Leandro Guilheiro, número 1 do mundo em sua categoria, eliminado em Londres - 2012

Como o sistema energético do Fígado trabalha com esse direcionamento de forma integral, quando estamos ansiosos, falta função para manter os demais fluxos. Temos então a digestão lenta, cólicas menstruais, irritabilidade, edemas, dentre outros sintomas desta hipofunção.

Esse processo fisiológico é o que explica, segundo essa Medicina, que um atleta seja capaz de repetir durante seus treinamentos um mesmo movimento milhares de vezes com perfeição, mas que, numa situação de pressão, de ansiedade extrema, seu corpo falhe em garantir o fluxo adequado de energia (气 – ) e de sangue (血 – Xuè) para seus tecidos, fazendo com que ele falhe em sua prova no momento mais decisivo.

É interessante notar o quanto os atletas brasileiros sofrem deste quadro nos Jogos Olímpicos, enquanto atletas de países mais habituados a conquistas não sofrem tanto dessa disfunção. Especialmente os atletas brasileiros que chegam como favoritos nas suas provas, carregam a pressão de trazer a tão sonhada medalha para si e para todo o povo brasileiro que ali estaria representando, carente de representantes de destaque. Essa pressão, gerando tremenda ansiedade, afeta diretamente sua fisiologia, prejudicando seu rendimento.

E todo esse cenário de decepções consecutivas também faz mal para nós, torcedores, que ficamos cada vez mais decepcionados com o passar dos dias olímpicos.

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *