Articles for Maio 2008

Problemas intestinais sob a visão da Medicina Chinesa

Em toda consulta pela Medicina Tradicional Cultura, seja de Acupuntura, Tui Na ou Fitoterapia, ou todas elas integradas, como trabalhamos no nosso consultório, além da análise detalhada da queixa que o paciente nos traz, algumas outras investigações são fundamentais para se chegar a um diagnóstico preciso. A saúde do aparelho digestório é um dos fatores mais reveladores sobre o funcionamento do nosso organismo, especialmente a nossa evacuação.

Muitas pessoas infelizmente não tem o hábito de observarem as suas fezes. Além disso ser um desperdício de sinais que podem ser importantes sobre a nossa saúde, joga-se literalmente fora uma oportunidade até de salvar a sua vida.

Cada vez tem-se falado mais sobre o câncer de intestino. Trata-se do segundo tipo de tumor maligno que mais acomete homens e mulheres nos centros urbanos do mundo.

Uma das maiores divulgadoras da importância da observação da qualidade da evacuação é Gillian McKeith, do programa “Você É o que Você Come”, transmitido no Brasil pela GNT e em mais 34 países.

Apesar da sua área de atuação ser a nutrição baseada nos preceitos da fisiologia da medicina moderna, não tendo ligação direta com a Medicina Chinesa, sua comprovação prática sobre qual é o tipo de formação de fezes que indica uma boa saúde é muito próxima da nossa: “O cocô deve ter cor de castanha-da-índia. Preto ou amarelo não me deixa feliz. Deve ter o formato de salsicha. O ideal é que fique atado ao bumbum assim que alcança a água. Um bonito, longo e grosso cocô. Não deve ser muito fino nem ter um cheiro forte, daqueles que fazem você sair correndo do banheiro. Não deve haver pedaços de comida ou ser muito quebrado.”

Gillian tem mais de 15 anos usando a análise das fezes de seus pacientes como dado importante de seus diagnósticos nutricionais e avisa que a presença de sangue nas fezes é um dos sinais mais importantes que podem indicar a presença de um tumor ou alguma outra disfunção mais séria.

Segundo a MTC, a constipação, problema intestinal mais comum, ocorre principalmente por alimentação inadequada, geralmente por ingestão de alimentos muito picantes, de natureza quente e gordurosa, que causam Secura e obstrução de Qi (Energia) no intestino. Também é muito relacionada com a pouca água ingerida, alimentos pobre em fibras, excesso de preocupações e falta de exercício físico, que fazem com que o Qi (Energia) do Intestino Grosso não tenha força para empurrar as fezes regularmente.

Recomendamos para quem sofre de constipação, além de observar as possíveis causas acima, acrescente na sua alimentação ameixa-preta, figo, beterraba, salsinha e que tome 8 copos de água diariamente.

Gillian McKeith ainda dá uma dica interessante para o bom funcionamento intestinal: “Ensino meus pacientes a abaixar lentamente (como se fossem ficar de cócoras), antes de se sentarem no vaso. Isso irá criar o movimento de ondas no intestino para que o cocô saia confortavelmente. Outra idéia é arrumar um banquinho de 30 cm de altura. Coloque os pés no banco quando sentado na privada, isso estimula uma posição que proporciona evacuação completa. Se não tiver o banquinho, use pilhas de jornal.”