Articles for abril 2009

A massagem que pode salvar a família

Muito mais comum do que se imagina, diversas mães deixam de amamentar seus bebês em razão do sofrimento pelo qual passam no momento de fazê-lo.

 

Eu mesma passe por esta experiência durante a primeira semana de vida de meu filho em casa. Aflita em alimentá-lo, me vi impossibilitada de fazê-lo, já que sentia muita dor e imaginava simplesmente ter uma grande sensibilidade nos seios.

 

Sem perceber que o meu leite estava empedrando, pois ao toque superficial não era possível palpar os nódulos, tentei insistir na amamentação, o que se tornou um estresse para a família.

 

Eu com dor, o bebê com fome e o pai aflito.

 

Graças a orientação de uma enfermeira especializada em aleitamento, fui surpreendida justamente com a solução proposta: uma massagem específica para os seios. Logo eu, terapeuta de Tui Na (massoterapia chinesa).

 

Sem instrução adequada, as mamães também pensam que amamentar é um ato dolorido e impossível de se levar adiante. Ficam com os mamilos feridos, os seios endurecidos e sensíveis, muitas vezes alcançam níveis inflamatórios, o que leva à febre, calor e vermelhidão das mamas.

 

A causa desses sinais e sintomas está frequentemente relacionada à obstrução dos ductos lactíferos, que impede a saída do leite pelos seios, tornando-o empedrado.

 

Uma massagem orientada para seu desbloqueio pode dissolver os nódulos formados pelo leite estagnado e promover o livre fluxo. Ao contrário das compressas quentes, que podem aumentar o fluxo de leite, inflamando ainda mais as mamas.

 

Para as mamães:

 

Com uma das mãos, levante bem o seio que será massageado. Com o dedo indicador e médio da outra mão, exerça uma pressão perpendicular sobre a aréola, bem próximo ao mamilo, até alcançar as costelas (isso pode ser dolorido no começo, mas trará grande alívio ao seio depois).

 

Mantenha a mama erguida e a pressão até as costelas e realize pequenos círculos, visualizando esses nódulos sendo dissolvidos.

 

Os pontos a serem massageados pode ser localizados ao usar como referência os pontos cardeais. Então teremos um dedo no norte e outro no sul. Depois um no leste e outro no oeste e depois sudeste e noroeste e por fim sudoeste e nordeste.

 

A massagem é de pelo menos 40 segundos em cada ponto e deve levar no mínimo 3 minutos no total. Provavelmente o leite começará a escorrer ou espirrar da mama, então é útil colocar uma toalha em baixo dele.

 

Acorde se bebê no momento que iniciar a massagem e permita que ele chore um pouco até que você termine de fazê-la. Isso garantirá que ele esteja mais desperto e pronto para se alimentar.

 

Se estiver muito sonolento dispa-o com critério.

 

Uma pega correta do bebê também é essencial para que ele sugue o leite corretamente. A boca deve estar bem aberta (boca de leão) e os lábios inferior e superior voltados para fora (lábios de peixinho).

 

Para ajudar, a mamãe faz uma pinça da aréola e traz a cabecinha do bebê em direção a ela, para abocanhá-la com mais facilidade.

 

Helena Guimarãeshelena@terapiaschinesas.com.br – 7650-7619

Miriam Leal enfermeira especializada em amamentaçãomiriamleal@terra.com.br – 9938-9586