Articles for novembro 2011

Venda de exemplar usado do “Fundamentos da Medicina Chinesa – Giovanni Maciocia”

Nossa amiga e aluna Luciana Ribeiro está vendendo o ótimo livro “Os Fundamentos da Medicina Chinesa”, de Giovanni Maciocia, editora Roca, impressão 1996. É recomendado para todos os praticantes de Medicina Chinesa.

Ótimo estado de conservação, apenas com leves marcas de poeira nas bordas e um “Lu” escrito a caneta na folha de rosto. Miolo totalmente preservado, como novo.

O preço é R$ 150,00 e a entrega pode ser combinada para ser feita pessoalmente ou pelo correio (com os custos de envio por conta do comprador).

Mais informações pelo e-mail luciana@lucianaribeiro.com

Formatura turma de 2011 de Massoterapia Chinesa Tui Na na EBRAMEC

Turma de Tui Na de 2011 da EBRAMEC com a Profa. Helena Guimarães

Parabéns aos formandos de Massoterapia Chinesa, Tui Na, 2011, da Ebramec.
Nosso orgulho pelo crescimento conquistado ao longo curso.
Sucesso para voces no estudo da Medicina Chinesa.
Nosso abraço,
Helena e Edgar.

Medicina Chinesa em campo – os zagueiros

Ilustração: Caio Vítor - http://caioisdoodlin.tumblr.com

É certo que ter um bom goleiro é fundamental para qualquer time que se preze. Mas nem São Marcos, Rogério Ceni ou Buffon são super-heróis, conseguindo salvar a pátria a todo momento. A segurança que um time precisa para jogar bem e para frente é dada também pelos zagueiros. E esse é exatamente o papel dos sistemas físico-energéticos do Baço (脾 – ) e do Estômago (胃 – Wéi), no entendimento da medicina chinesa.

Nesse sistema, o Baço não trabalha sozinho, mas em conjunto com o Estômago (胃 – Wéi), como toda boa dupla de zaga. Quando estes trabalham perfeitamente, nosso (氣 – Energia), Xuè (血 – Sangue) e Jīn Yè (津液 – Fluídos Corporais) são gerados adequadamente, garantindo toda base da nossa saúde. Eles, dessa forma, não sobrecarregam o goleiro, gerando os recursos necessários para a formação e a manutenção de uma adequada Essência Pós-Celestial (后天之精 – Hou Tian Zhi Jingver artigo sobre o Goleiro).

O grande quarto zagueiro, o beque, o que vai pra cima dos atacantes adversários com toda sua garra é o Estômago. Ele é considerado a Víscera (腑 – F ǔ) mais importante da nossa fisiologia, pois recebe os alimentos e é responsável pela preparação física e energética deles para o posterior trabalho do Baço.

E, excetuando grandes times em ótimas fases, normalmente as bolas que são atrasadas para o último zagueiro são verdadeiros “tijolos”, bolas quadradas, na fogueira, e todo mundo espera que ele se vire com aquilo. E quando não tem outro jeito, todo zagueiro que se preze sabe a hora de dar aquele chutão pro mato (afinal o jogo é de campeonato!).

Da mesma forma o nosso Estômago recebe todo tipo de “tijolo” que jogamos para dentro. Especialmente no Ocidente, nós comemos industrializados cheios de conservantes, corantes e todo tipo de químicos e torcemos que o Estômago dê um jeito de transformar essas bobagens em nutrientes para todo o nosso time.

O Baço por sua vez tem funções energéticas vitais que não possuem dependência direta da sua anatomia e, por isso, não são consideradas na medicina ocidental. E a mais importante dessas funções é justamente transformar o que já foi trabalhado pelo Estômago em um tipo de Energia (Qi), chamado Energia dos Cereais (Gǔ Qì -谷氣), fundamental para toda a cadeia da formação das nossas Substâncias Vitais: Essência (Jīng – 精), Sangue (Xuè – 血), Fluídos Corpóreos (Jīn Yè – 津液), Energia (– 氣) e Mente (Shén – 神).

Ele é aquele zagueiro que faz o time começar a jogar. Que passa a bola com qualidade para o meio campo (Pulmão [肺 – Fèi], como veremos nos próximos artigos) ou até mesmo consegue fazer, com qualidade, uma ligação direta com o ataque (Coração [心 – Xīn], também veremos em artigos futuros).

Mas normalmente nós também não facilitamos a vida desse zagueiro. Além de atrasarmos bolas terríveis para o Estômago, nós fazemos esse sistema trabalhar nos horários mais absurdos. Tanto pela visão da medicina chinesa, como pela visão da medicina ocidental, é sabido que nosso metabolismo muda ao longo do dia, acelerando no período do dia (陽 – Yáng) e desacelerando no período da noite (陰 – Yīn).

Mas, como não queremos saber muito da saúde desses atletas, mandamos eles correrem dedicadamente próximo de nós irmos dormir, no horário que nosso metabolismo está atingindo o seu ponto mais lento. E ainda queremos dormir de forma bastante relaxada e acordarmos cheios de energia!

O que acontece na prática é que, como os nossos zagueiros nesse horário não possuem energia para cumprirem suas funções de forma adequada, eles se vêm obrigados a dar um chutão pro mato, ou seja, simplesmente tirar aquele alimento da frente. As formas mais práticas dos nossos zagueiros lidarem com esse alimento pesado numa hora inadequada é gerar o mais rapidamente possível gordura (e outros resíduos metabólicos conhecidos na medicina chinesa como Mucosidade – 痰饮 – Tán Yǐn) e fezes.

Por isso muitos pacientes apresentam diarréia ou fezes mal formadas cronicamente e também tanta dificuldade para emagrecerem. Além de outras formas de Mucosidade, como coriza, catarro alojado no Pulmão, corrimento, dentre outros.

Por outro lado, no horário que ambos estão se alongando, se aquecendo, de uniforme, prontos para correrem o campo todo pela gente (das 7hs às 11hs), muitos pacientes simplesmente não permitem nem que eles entrem em campo, ao não comerem nada, ou tomando um café da manhã extremamente pobre. Isso faz com que a geração de nutrição para o restante do dia fique comprometida. Além disso, sobrecarregamos as funções desse sistema, fazendo com que ele tenha de trabalhar em excesso nas demais refeições do dia. Especialmente à noite, quando todas as nossas funções declinam (Yáng), alimentar-se abundantemente e de alimentos pesados sobrecarrega muito os nossos zagueiros.

Quem sabe organizando melhor nossos horários de alimentação e procurando alimentos mais naturais, saudáveis e diversificados, a gente não consiga fazer com que nosso time tenha segurança e saia jogando com mais qualidade? O espetáculo ficará, certamente, mais bonito de se ver!

Leia os outros artigos da série:

Edgar Cantelli Gasparedgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa – nova turma em fevereiro de 2012

A Medicina Chinesa possui uma lógica única que fundamenta sua forma de ver a saúde e a doença. Esta forma de pensar não é próxima da nossa forma habitual de vermos o funcionamento do nosso organismo. O praticante ocidental da Medicina Chinesa tem normalmente muita dificuldade de interiorizar a forma como se coleta, organiza, prioriza, raciocina e por fim conclui os dados clínicos de seus pacientes. Esse curso vem atender essa lacuna, trazendo, através do exercício prático, o pensamento taoista que fundamenta essa Medicina.

Objetivo: aperfeiçoar a prática diagnóstica, a interpretação dos dados e o raciocínio da Medicina Chinesa, melhorando o exercício das suas ferramentas, como a acupuntura, a massagem chinesa Tui Na e a fitoterapia.

Pré-requisitos: profissional formado em alguma área da Medicina Chinesa (acupuntura, massagem Tui Na, fitoterapia) ou estudante de curso de formação com 50% do curso completo.

Conteúdo programático:

Através de exercícios práticos, baseados em casos reais, feitos em grupo e individualmente, iremos aprofundar:

  • A elaboração da anamnese;
  • O interrogatório;
  • A pulsologia;
  • A Semiologia da Língua;
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Oito Princípios (Ba Gan);
  • As Funções dos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • Os Fatores Patogênicos Exógenos;
  • Os Fatores Patogênicos Endógenos;
  • A Síndrome Bi (Síndromes de Obstrução Dolorosa).

Ministrante: Edgar Cantelli Gaspar

Duração: Fevereiro, março, abril e maio. Início dia 01/02/2012. Às quartas-feiras, das 15hs às 17hs.

Valor: R$275,00 mensais.

Local: Sociedade Taoísta do Brasil

Contato: 3105-7407 / 9631-3005 – stb-sp@sociedadetaoista.com.br

Curso de Princípios da Medicina Chinesa para leigos

Curso voltado a interessados em Medicina  Chinesa que não visam a formação profissional, mas sim o conhecimento do funcionamento energético humano para desenvolver a percepção da sua própria fisiologia e obter uma melhor manutenção da saúde e a prevenção de doenças.

Teorias de base

  • A Medicina Chinesa como arte taoista
  • Breve histórico da Medicina Chinesa
  • Teoria de Yin & Yang
  • 5 Movimentos
  • Conceito de Qi – Energia Vital
  • Substâncias Vitais
  • Ba Gan – Os Oito Princípios do Diagnóstico Chinês
  • Zang Fu – Órgãos e Vísceras pela visão da Medicina Chinesa e suas funções básicas
  • Jing Luo (Canais e Colaterais)
  • Horários dos Canais e suas recomendações básicas
  • Introdução aos três fatores de doença
  • Fatores patogênicos externos
  • Fatores patogênicos internos e “nem um nem outro”

Prática

  • Breve introdução ao Qi Gong
  • 6 Sons de Lao Tzu
  • Breve introdução à Dietologia

Ministrantes: Helena Guimarães

Local: Sociedade Taoísta do Brasil

Datas: 14 e 15/01/12, das 9hs às 16hs

Contato: 3105-7407 / 9631-3005 – stb-sp@sociedadetaoista.com.br

O gato toma leite, o rato come queijo e eu sou acupunturista

Toda alteração, sintoma ou patologia do nosso organismo são entendidos na Medicina Chinesa como sendo uma manifestação de um Padrão. Um Padrão é uma alteração fisiológica que gera uma diminuição de alguma função orgânica, uma hiperatividade, uma diminuição das condições estruturais, dentre vários outros tipos. Desses Padrões, o mais comum é chamado de Depressão do Qi do Fígado (肝气郁 – Gān Qì Yù). Ele consiste numa incapacidade do sistema físico e energético do Fígado (肝 – Gān) em cumprir com eficácia e fluidez a sua principal função energética que é o direcionamento do fluxo de Energia (气 – ) e do Sangue (血 – Xuè). Tem-se então repercussões desse Padrão em toda a fisiologia: a digestão fica mais lenta, assim como o funcionamento intestinal, a circulação sanguínea fica prejudicada, aumentam-se as chances de dor de cabeça e tensão pré-menstrual e o principal é o reflexo na Mente (神 – Shén), com prejuízo das funções de criatividade, imaginação e sensação de felicidade.

O mais interessante é que a origem desse Padrão é psíquico-emocional, em praticamente todos os casos. É óbvio que uma alimentação que sobrecarrega as funções do Fígado, tendências congênitas, traumas infantis, também podem facilitar o surgimento deste quadro. Mas sempre há um componente emocional presente.

Toda alteração patológica que tem sua origem interna (内因 – Nèi Yīn) é decorrente da manutenção por longo período de um mesmo sentimento ou padrão psíquico. No caso do sistema físico e energético do Fígado, a emoção que encontramos nos tratados de Medicina Chinesa, como sendo a que principalmente altera sua fisiologia é a raiva (怒`- Nù). Mas é fundamental entendermos que os chineses antigos consideravam os cinco tipos principais de emoções (raiva, euforia, preocupação, tristeza e medo), como grandes categorias, possuindo enormes subtipos, desdobramentos e combinações.

Ao perguntarmos para um paciente se ele sente alguma raiva persistente, de modo geral, ele responderá que não. Mas poderá relatar que sente frustração, mágoa e ressentimento. Estes são considerados tipos de raiva, na Medicina Chinesa.

Destes subtipos o mais importante é a frustração. Alguns estudiosos da Medicina Chinesa, como Giovanni Maciocia e Bob Flaws, chegam a afirmar que todos nós temos algum grau de frustração persistente e, por isso, algum grau de Depressão do Qi do Fígado. Todos nós não temos todos os nossos desejos e vontades atendidas da forma e na velocidade que gostaríamos.

Assim, temos um grande problema na prática clínica da Medicina Chinesa: tratar esse Padrão é relativamente fácil, melhorando suas manifestações e seus sintomas. Mas, como a frustração persiste, o Padrão rapidamente retorna a se formar.

Esse é um dos motivos que fizeram com que todas as tradições espirituais orientais, dessem tanto foco na diminuição dos desejos egóicos, como uma condição fundamental para que tivéssemos chance de vivermos mais saudáveis e felizes.

No Taoismo, tradição que deu origem à Medicina Chinesa, essa condição é um dos pilares filosóficos que norteiam a nossa vida em direção à simplicidade. Os outros dois são a humildade e a afetividade. E no conceito de simplicidade taoista está inserida a aceitação. Wu Jyh Cherng, fundador da Sociedade Taoista do Brasil, e meu mestre no Taoismo, dizia que a aceitação das nossas condições, de quem somos e do nosso momento de vida é o segundo passo na nossa transformação de vida para um caminho mais feliz. O primeiro, dizia, é a conscientização.

Quem quiser ver um lindo retrato desse processo de conscientização, aceitação e transformação através da simplicidade, e também da humildade e da afetividade, veja o filme “O Palhaço”, escrito, dirigido e interpretado pelo Selton Mello. Não deixe de ver no cinema pois, além de um roteiro maravilhoso, é um filme lindo, com uma trilha sonora impecável.

Agradeço a Rachel Prada pela indicação do filme!

Curso de Formação em Massagem Chinesa Tui Na – 中 國 推 拿 – no CEMETRAC

Atendimento no ambulatório supervisionado - turma 2010

O curso de formação em Massagem Chinesa Tui Na foi especialmente elaborado pelo Mestre Liu Chih Ming e pelo Prof. Edgar Cantelli, contendo conhecimentos teóricos e aulas práticas com a finalidade de formar terapeutas desta milenar massagem chinesa.

A Massagem Chinesa Tui Na é tradicionalmente a porta de entrada para o universo da Medicina Chinesa, preparando o terapeuta para um melhor aproveitamento da sua formação posterior em acupuntura e fitoterapia, formando então todo o conjunto de ferramentas clínicas da Medicina Chinesa.

Atualmente esta massagem é muito conhecida no mundo devido a sua grande capacidade de ajudar o paciente, conseguindo efeitos terapêuticos importantes e respostas rápidas para vários tipos de patologias.

Atendimento no ambulatório supervisionado - turma 2010

O aluno irá aprender:

– História da massagem Tui Na;

– Anatomia;

– Teorias Fundamentais da Medicina Chinesa (Yin e Yang, 5 Movimentos, Órgãos e Vísceras, Canais e Colaterais, Diagnóstico, dentre outras);

– As 11 técnicas principais e suas derivações, totalizando dezenas de técnicas e manipulações;

– Pontos mais importantes para aplicação clínica;

– Sequências de massagem para tratamento de estresse;

Atendimento no ambulatório supervisionado - turma 2010

– Reflexologia podal;

– Tratamentos para dores lombares, cervicais, dor de cabeça, insônia, paralisia facial, asma, bronquite, dentre outros;

– Tui Na para crianças (小 兒 推 拿 – Xiǎo Ér Tuī Na);

– Técnicas secretas da nossa linhagem para tratamento de doenças;

– Técnicas para manutenção e recuperação da energia do terapeuta;

– Atendimento em ambulatório supervisionado.

Onde: CEMETRAC – R. Pirapitingui, 156 – Liberdade (próximo ao metrô São Joaquim)

Duração: 01 ano (quatro quartas-feiras / mês)

Atendimento no ambulatório supervisionado - turma 2010

Supervisão: Mestre Liu Chih Ming

ProfessorEdgar Cantelli Caspar

Professor de Anatomia: Dr. Liu Chun Lin

Horário: das 19hs às 21hs

Início das aulas: 07/ 03 / 2011

Informações e inscrição: (11) 3209-8189 / (11) 3341-6038