Articles for novembro 2012

Palestra no XII Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientais

No dia 26 de Janeiro de 2013, sábado, às 15h40, daremos a palestra “Tratamento de bursite através do Tui Na”, no XII Simpósio Brasileiro de Aperfeiçoamento em Acupuntura e Terapias Orientais, realizado pela EBRAMEC (Escola Brasileira de Medicina Chinesa).

As inscrições para o Simpósio ainda estão na fase com desconto. Vale a pena conferir antecipadamente.

Para mais informações, clique aqui.

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br
Twitter: @edgarcantelli

Vídeo sobre medicina chinesa no Globo Universidade

Vale a pena conferir essa matéria produzida pela Globo Universidade sobre a medicina chinesa. Nela vemos as famosas grandes farmácias de fitoterápicos e como são feitas as formulações individualizadas e a prática da acupuntura em hospitais, inclusive com residentes brasileiros. Para ver o vídeo, clique aqui.

Como prevenir a dor com a medicina chinesa

Foi ao ar meu primeiro artigo como colaborador do portal Yahoo!. Nele vemos como a medicina chinesa explica as dores em geral e sugestões para combatê-las.

“A dor é, hoje em dia, o principal motivo que leva os pacientes a procurarem tratamento através da acupuntura e da massagem chinesa Tui Na, as duas ferramentas clínicas mais conhecidas no ocidente da medicina chinesa. As causas, os mecanismos e os tratamentos possíveis para os mais variados tipos de dor são estudados desde os primórdios desta medicina. Um ditado ancestral sintetiza todo o conceito da dor: “Onde há fluxo, não há dor. Onde não há fluxo, há dor.” Entendemos então que qualquer tipo de obstrução da nossa circulação, seja de fluídos, de sangue ou de energia, chamada de  ( 氣 – pronuncia-se Tchi ), leva a um quadro de dor, mas com características diferentes.”

Clique aqui para ler o artigo completo.

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br
Twitter: @edgarcantelli

Mesa redonda SENAC: refletindo sobre a regulamentação da prática no Brasil

O SENAC promoverá dia 24/11 uma mesa redonda, mediada pela Luci Lurico Oi, professora de BA KUA TSAM (Baguazhang) do CEMETRAC, com a proposta de promover múltiplos olhares e estimular o diálogo entre profissionais e participantes sobre os caminhos que podem conduzir à regulamentação da prática da acupuntura no Brasil.

Senac Aclimação
Rua Pires da Mota, 838 – Aclimação
São Paulo – SP
E-mail: aclimacao@sp.senac.br
Telefone: 11.3795-1299

Data e Horário
24/11/2012 das 9 às 12 horas

Preço
Participação gratuita

Para mais informações, clique aqui.

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br
Twitter: @edgarcantelli

País vai regulamentar medicina chinesa – matéria Folha de S. Paulo

Abaixo divulgo a boa matéria publicada pela Folha de S. Paulo no último sábado, dia 10/11/12, sobre o primeiros passos para a regulamentação da profissão de terapeuta de medicina chinesa no Brasil.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deu o primeiro passo para a regulamentação dos tratamentos da medicina tradicional chinesa no país.

O embrião do projeto, o anúncio de que deve ser montada uma proposta de regulação, já foi publicado no “Diário Oficial”. A agência espera que a consulta pública comece ainda em 2012 e tenha duração de 90 dias.

Milenar, a medicina tradicional chinesa envolve uma visão global do paciente e trabalha sobretudo com o conceito de equilibrar o organismo. Para isso, são usadas várias técnicas, como acupuntura, tuiná (um tipo de massagem) , exercícios como o tai chi chuan e também compostos e fitoterápicos.

“Cada praticante pode aplicar um ou mais desses [tratamentos], de acordo com a necessidade percebida na realização da avaliação”, explica o fisioterapeuta Reginaldo de Carvalho Silva Filho, diretor da Ebramec (Escola Brasileira de Medicina Chinesa).

Apesar de milenares, os compostos são alvo de muita polêmica. Partes de animais, inclusive de espécies em extinção, costumam ser mescladas às fórmulas.

A prática -que inclui especialmente ossos, chifres e até pênis dos animais- já foi responsabilizada pelo declínio de várias populações na Ásia, com destaque para as de tigres e rinocerontes.

A Anvisa diz que, no primeiro momento, o objetivo é criar um sistema de regulação diferenciado dos usados para os fitoterápicos e os medicamentos alopáticos.

Por meio de sua assessoria, a agência informou que a composição multifatorial das fórmulas da medicina tradicional chinesa requer parâmetros diferentes de avaliação, que não se limitam à checagem de um princípio ativo.

No começo, os compostos devem ser alvo somente de um monitoramento de possíveis efeitos adversos.

Os médicos e profissionais de saúde seriam orientados a relatar efeitos adversos e outros problemas à Vigilância Sanitária, a exemplo do que já é feito com os medicamentos “comuns”.

IMPORTAÇÃO

A discussão na Anvisa abre caminho para a regularização da entrada das fórmulas no Brasil. Há muitos remédios patenteados e produzidos por grandes farmacêuticas chinesas, mas que ainda não conseguiram seus registros devido à inexistência de regras claras para a terapia de origem oriental por aqui.

De acordo com a Anvisa, nenhuma das fórmulas chinesas do tipo que misturam minerais, animais e plantas tem registro para ser comercializada no Brasil. As que porventura estão à venda entraram ilegalmente no país, diz a agência.

Segundo o médico reumatologista Aderson Moreira da Rocha, especialista na medicina tradicional chinesa, no Brasil os remédios usados nesse tipo de tratamento são sobretudo de origem vegetal.

“Na realidade do Brasil, optamos por usar muito mais a fitoterapia. Até por uma questão de preço, porque são mais baratos”, diz ele.

De acordo com a assessoria da Anvisa, mais detalhes do projeto só serão possíveis após a consulta pública, que servirá para reunir dúvidas e demandas de profissionais, pacientes e da comunidade.

FONTE: GIULIANA MIRANDA – Folha de São Paulo – http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1183359-pais-vai-regulamentar-medicina-chinesa.shtml

Amanhã – 10/11/12 – aulas dos hexagramas 31, 32 e 33 na Sociedade Taoista

Na Sociedade Taoista do Brasil amanhã teremos aulas dos hexagramas 31 – Encontro, 32 – Retorno e 33 – Nutrição. Sempre no formato: primeiro hexagrama às 9hs. Oficina de oráculo às 11hs e segundo e terceiro hexagrama à partir das 13h30.

Contato: 3105-7407 / 9631-3005 – stb-sp@sociedadetaoista.com.br

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli