Articles tagged with: zang fu

Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa – 2o semestre de 2014

diagnostico_2014A Medicina Chinesa possui uma lógica única que fundamenta sua forma de ver a saúde e a doença. Esta forma de pensar não é próxima da nossa forma habitual de vermos o funcionamento do nosso organismo. O praticante ocidental da Medicina Chinesa tem normalmente muita dificuldade de interiorizar a forma como se coleta, organiza, prioriza, raciocina e por fim conclui os dados clínicos de seus pacientes. Esse curso vem atender essa lacuna, trazendo, através do exercício prático, o pensamento que fundamenta essa Medicina.

Objetivo: aperfeiçoar a prática diagnóstica, a interpretação dos dados e o raciocínio da Medicina Chinesa, melhorando o exercício das suas ferramentas, como a acupuntura, a massagem chinesa Tui Na e a fitoterapia.

Pré-requisitos: profissional formado em Acupuntura ou estudante de curso de formação com 50% do curso completo.

Conteúdo programático:

Através de exercícios práticos, baseados em casos reais, feitos em grupo e individualmente, iremos aprofundar:

  • A elaboração da anamnese;
  • O Interrogatório;
  • A Pulsologia;
  • A Semiologia da Língua;
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Oito Princípios (Ba Gan);
  • As Funções dos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • Os Fatores Patogênicos Exógenos;
  • Os Fatores Patogênicos Endógenos.

Ministrante: Edgar Cantelli Gaspar

Duração: 5 meses – aulas às terças feiras, das 14h30 às 16h30. Início: 5/814. Término: 16/12/14

Valor: 6 parcelas de 290,00.

Local: Sociedade Taoísta do Brasil

Contato: 3105-7407 / 9631-3005 – stb-sp@sociedadetaoista.com.br

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa em 2013

A Medicina Chinesa possui uma lógica única que fundamenta sua forma de ver a saúde e a doença. Esta forma de pensar não é próxima da nossa forma habitual de vermos o funcionamento do nosso organismo. O praticante ocidental da Medicina Chinesa tem normalmente muita dificuldade de interiorizar a forma como se coleta, organiza, prioriza, raciocina e por fim conclui os dados clínicos de seus pacientes. Esse curso vem atender essa lacuna, trazendo, através do exercício prático, o pensamento taoista que fundamenta essa Medicina.

Objetivo: aperfeiçoar a prática diagnóstica, a interpretação dos dados e o raciocínio da Medicina Chinesa, melhorando o exercício das suas ferramentas, como a acupuntura, a massagem chinesa Tui Na e a fitoterapia.

Pré-requisitos: profissional formado em alguma área da Medicina Chinesa (acupuntura, massagem Tui Na, fitoterapia) ou estudante de curso de formação com 50% do curso completo.

Conteúdo programático:

Através de exercícios práticos, baseados em casos reais, feitos em grupo e individualmente, visando o treinamento da metodologia tradicional da prática clínica da Medicina Chinesa, iremos aprofundar:

  • A elaboração da anamnese;
  • O Interrogatório;
  • A Pulsologia;
  • A Semiologia da Língua;
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Oito Princípios (Ba Gan);
  • As Funções dos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • Os Fatores Patogênicos Exógenos;
  • Os Fatores Patogênicos Endógenos;

Ministrante: Edgar Cantelli Gaspar

Duração: 5 meses (de março a julho de 2013). Às segundas feiras, das 10hs às 12hs. Início dia 4/3/13.

Valor: R$275,00 mensais.

Local: R. João Gomes Jr. 579. Clique aqui para mais informações de como chegar.

Matrícula: é o pagamento antecipado da primeira mensalidade. Ela deve ser realizada com o máximo de antecedência, pois as vagas para este curso são limitadas. Entre em contato por email para receber as instruções do depósito para garantir sua matrícula.

Contato: edgar@terapiaschinesas.com.br / (11) 99434-2611

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa – 2o semestre de 2012

A Medicina Chinesa possui uma lógica única que fundamenta sua forma de ver a saúde e a doença. Esta forma de pensar não é próxima da nossa forma habitual de vermos o funcionamento do nosso organismo. O praticante ocidental da Medicina Chinesa tem normalmente muita dificuldade de interiorizar a forma como se coleta, organiza, prioriza, raciocina e por fim conclui os dados clínicos de seus pacientes. Esse curso vem atender essa lacuna, trazendo, através do exercício prático, o pensamento taoista que fundamenta essa Medicina.

Objetivo: aperfeiçoar a prática diagnóstica, a interpretação dos dados e o raciocínio da Medicina Chinesa, melhorando o exercício das suas ferramentas, como a acupuntura, a massagem chinesa Tui Na e a fitoterapia.

Pré-requisitos: profissional formado em alguma área da Medicina Chinesa (acupuntura, massagem Tui Na, fitoterapia) ou estudante de curso de formação com 50% do curso completo.

Conteúdo programático:

Através de exercícios práticos, baseados em casos reais, feitos em grupo e individualmente, iremos aprofundar:

  • A elaboração da anamnese;
  • O Interrogatório;
  • A Pulsologia;
  • A Semiologia da Língua;
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Oito Princípios (Ba Gan);
  • As Funções dos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • A Diferenciação de Síndromes pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • Os Fatores Patogênicos Exógenos;
  • Os Fatores Patogênicos Endógenos;

Ministrante: Edgar Cantelli Gaspar

Duração: 5 domingos  – 19/8, 16/9, 21/10, 11/11 e 2/12. Das 9hs às 16hs.

Valor: R$275,00 mensais.

Local: Sociedade Taoísta do Brasil

Contato: 3105-7407 / 9631-3005 – stb-sp@sociedadetaoista.com.br

Por problemas no nosso sistema de envio de mensagens, alguns cadastrados não estavam recebendo nossos emails. Por esse motivo estamos enviando novamente os informativos dos nossos próximos cursos.

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Formatura da turma do Curso de Diagnóstico do 1o semestre de 2012

O aprofundamento na Medicina Chinesa é interminável. É um mergulho muito profundo numa lógica, numa percepção e num universo que parecem muito misteriosos inicialmente, mas que, a cada maravilha que se releva, torna-se mais fascinante. Alguns companheiros me deram a honra de guiá-los num trecho dessa jornada, cursando neste primeiro semestre o Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa. Agradeço muito a toda turma pelo respeito e pelo tempo de vida dedicados às minhas orientações. Boa sorte a todos no Caminho!

Treinamento de Diferenciação de Síndromes – Estudo de Casos – 17/06

Dia 17 de junho teremos um encontro para os alunos formados no “Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa” com o objetivo de treinarmos especialmente o método de Diferenciação de Síndromes pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu), através da análise de novos casos reais.

Os casos, como os vistos durante o curso, serão analisados e discutidos em grupo, procurando identificar:

  • Os significados clínicos dos dados diagnósticos;
  • A Diferenciação entre eles pelos Oito Princípios (Ba Gan);
  • A Diferenciação pelos Órgãos e Vísceras (Zang Fu);
  • O Princípio de Tratamento;
  • Os pontos, técnicas terapêuticas e recomendações indicadas para o tratamento;
  • O prognóstico e a análise do desenvolvimento real do caso.

Data: 17/06/2012 – das 9hs às 16hs.

Investimento: R$275,00

Pré requisito: ter concluído o “Curso de Aprofundamento em Diagnóstico e Diferenciação de Síndromes da Medicina Chinesa”.

Inscrição: edgar@terapiaschinesas.com.br / 9434-2611

Edgar Cantelli Gaspar – edgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

Medicina Chinesa em campo – o técnico

Ilustração: Caio Vítor - http://caioisdoodlin.tumblr.com

Quando o time ganha, o mérito é dos jogadores. O ataque foi eficiente. O meio campo criativo. A defesa sólida. O goleiro, uma muralha. Agora, quando o time perde, sempre a culpa é do técnico. O Barcelona acabou de ser campeão mundial massacrando o meu pobre Santos. Li e ouvi todos os elogios ao incrível time. Mas nem uma palavra sobre o esquecido Guardiola, técnico do time catalão. Sobre o Santos, o que mais encontramos é que ele entrou em campo com a postura inadequada, mal escalado, mal preparado. Culpa do coitado do Muricy.

Da mesma forma acontece na nossa saúde. O indivíduo que tem grande preparo físico tem um Pulmão (肺 – Fèi) de aço. O que consegue comer de tudo sem passar mal tem um Estômago (胃 – Wèi) de avestruz. O inteligente tem uma boa cabeça. Os chineses dizem que a pessoa corajosa tem a “Vesícula Biliar (胆 – Dǎn) grande” (pela influência que está Víscera exerce sobre a Mente). Agora, quando comemos demais, ou inadequadamente, não dormimos, bebemos, aí é que lembramos do Fígado (肝 – Gān). É difícil um paciente sair de uma consulta de medicina chinesa sem que o terapeuta não fale alguma coisa das “culpas” do seu Fígado (肝 – Gān).

E por que o Fígado (肝 – Gān) é tão falado e considerado quando estamos com a nossa saúde em desarmonia? Porque ele tem uma função do seu aspecto energético fundamental que é o direcionamento do fluxo da nossa Energia (氣 – ). E a grande função da nossa Energia(氣 – ) é impulsionar o nosso Sangue (血 – Xuè). Não basta, portanto, que o nosso Coração (心 – Xīn) tenha capacidade de marcar o gol, que é produzir e ter a força de impulsionamento do Sangue (心 – Xīn). O nosso técnico, o Fígado (肝 – Gān), tem de ser capaz de articular todo o time para que esse Sangue chegue onde tenha de chegar, no momento certo.

Um grande e prático exemplo dessa função acontece no momento que nos alimentamos: o sistema físico e energético do Fígado (肝 – Gān) identifica que o alimento chegou ao Estômago (胃 – Wèi) e que essa Víscera (腑 – ) precisará de energia (氣 – ) e Sangue (血 – Xuè) para poder trabalhar esse alimento. Nossa circulação deve ser capaz de executar esse direcionamento. Por isso, é esperado que tenhamos um pouco de sono, especialmente quando comemos algo de mais difícil digestão, pois a circulação de energia e Sangue (血 – Xuè) irá diminuir no restante do corpo, inclusive no Cérebro (脑 – Nǎo).

Quando corremos, o Sangue (血 – Xuè) tem de ir para as pernas. Quando pensamos muito, para a cabeça. Quando combatemos um resfriado, nossa circulação deve vir à superfície do corpo. Quando estamos com alguma patologia profunda, nossa circulação deve se aprofundar. Quando o corpo faz isso adequadamente, ninguém lembra do técnico, pois o time fez o que tinha de fazer. Mas quando não consegue, e temos sintomas como dificuldade de movimentação das articulações, dificuldade de raciocínio, digestão lenta, com formação de gases, menstruação com cólica e formação de coágulos, dentre inúmeros outros fatores relacionados a essa dificuldade de circulação, chamada de Estase na medicina chinesa, lembramos do sistema energético do Fígado (肝 – Gān).

Olhando para os técnicos de futebol como Muricy, Luxemburgo, Felipão, Parreira, fica evidente que o padrão emocional que prevalece nesse cargo é a irritabilidade. Da mesma forma quando temos algum Padrão de Desarmonia do Fígado (肝 – Gān), temos o reflexo imediato na Mente (神 – Shén) da irritabilidade. Mas a outra via é muitíssimo importante de ser entendida e considerada, ou seja, quando mantemos um padrão psíquico emocional de irritabilidade, de raiva, de frustração, de ansiedade, de mágoa, que são todas consideradas emoções do mesmo padrão energético, geramos algum distúrbio especialmente nessa principal função do Fígado (肝 – Gān), que é manter essa circulação fácil e fluída. Isso acontece porque o sistema do Fígado (肝 – Gān) precisa ficar alimentando a Mente (神 – Shén) exageradamente durante a manutenção desses padrões psíquico emocionais, se desgastando para a execução das suas demais funções. Mesmo as funções mais atreladas à sua estrutura são prejudicadas, como a geração da bile, favorecendo a formação de cálculos na Vesícula Biliar (胆 – Dǎn), Víscera (腑 – ) que trabalha em conjunto com o Fígado (肝 – Gān), e também tornando o paciente muito mais sensível à digestão de gordura, doces e álcool, por exemplo.

O Fígado (肝 – Gān), por essas características, nos textos clássicos da medicina chinesa, sempre foi chamado de “o general” da nossa fisiologia. A grande função do general é a estratégia, o planejamento da guerra, que é a obtenção de um resultado. Da mesma forma no nosso organismo, o Fígado (肝 – Gān) nutre a Mente (神 – Shén) de uma função chamada de Alma Etérea (魂 – Hún). Na verdade a Alma Etérea (魂 – Hún) engloba um conjunto de funções que compreendem a imaginação, o planejamento e a projeção tanto no futuro, quanto no passado. Uma vida de ansiedade constante faz com que esse sistema fique extremamente sobrecarregado, pois a Mente (神 – Shén) entrará numa hiperatividade da Alma Etérea (魂 – Hún), imaginando e planejando o futuro constantemente, gerando assim um desgaste nas funções do Fígado de modo geral, refletindo posteriormente nos sintomas físicos da Estase.

Um estilo de vida mais simples, com vontades e objetivos mais palpáveis, realistas e organizados evita uma vida de frustração, irritabilidade e ansiedade, o que favorece muito o sistema físico e energético do Fígado (肝 – Gān). Dormir cedo, alimentar-se de verduras e legumes verdes, assim como alimentos amargos, também ajudam muito para a manutenção da saúde do nosso técnico. Tudo isso é fundamental pois, muito diferente do mundo do futebol, onde os clubes trocam de técnico a todo momento, não é possível trocarmos o nosso com tanta facilidade!

Esse foi nosso último artigo da série “Medicina Chinesa em campo”. Agradeço muito à Luciana Ribeiro pelas precisas e cuidadosas revisões de texto e ao Caio Vitor pelas lindas e divertidas ilustrações!

Para quem não leu algum dos artigos anteriores dessa série, seguem os links:

Edgar Cantelli Gasparedgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli

http://terapiaschinesas.com.br/?p=951

Medicina Chinesa em campo – o atacante

Ilustração: Caio Vítor - http://caioisdoodlin.tumblr.com

Um bom goleiro, que passe segurança para o time. Uma dupla de zaga que imponha respeito. Um meio campo criativo e, ao mesmo tempo, marcador. Tudo isso é importantíssimo para termos um grande time. Mas, no final das contas, a bola precisa entrar no fundo da rede! Não é por acaso que os jogadores mais bem pagos, mais badalados e que marcam a história do futebol são os atacantes.

Na nossa saúde, segundo o entendimento da nossa fisiologia na medicina chinesa, o goleador é o sistema físico e energético do Coração (心 – Xīn). É no Coração (心 – Xīn) que formamos e impulsionamos o Sangue (血 – Xuè). Um Sangue (血 – Xuè) rico em nutrientes, nos seus aspectos materiais (陰 – Yīn) e sutis (陽 – Yáng) e com fluidez na sua circulação é a grande meta do nosso organismo, o tão trabalhoso gol da nossa saúde.

A nutrição de todos os tecidos do corpo depende de um Sangue (血 – Xuè) rico e que chegue com abundância a todas as suas células. Esse entendimento é comum, tanto para a medicina alopática ocidental, quanto para a chinesa. Mas, na chinesa, detectamos uma gama maior de distúrbios de deficiência na formação do Sangue (血 – Xuè) do que na medicina ocidental. Em outras palavras: todo quadro anêmico, detectado num exame de sangue, também será considerado como uma Deficiência de Sangue (血 – Xuè) na medicina chinesa. Mas nem toda Deficiência de Sangue (血 – Xuè) será também será considerada, na alopatia, uma anemia.

São nesses momentos que percebemos quando a bola não está chegando redonda para o atacante. Sua função é botar a bola pra dentro, mas, para isso, depende que a bola chegue com qualidade e abundância no ataque. Quantos jogos não vemos em que, por mais que tenhamos ótimos atacantes em campo, pela falta de qualidade dos zagueiros, dos volantes e do meio campo, a bola não chega nos artilheiros, e acabamos vendo aquele jogo chato, que não sai do zero a zero.

Da mesma forma, por mais que nosso Coração (心 – Xīn) esteja saudável, se o Estômago (胃 – Wéi) não trabalhar bem os alimentos, tocando para o Baço (脾 – ) transformar o que for possível em energia nutritiva (谷氣 – Gǔ Qì), ascender então para o Pulmão (肺 – Fèi), que deve fazer o meio de campo, recebendo também a energia do ar (空氣 – Kōng Qì), e tocando, por fim, para o Coração (心 – Xīn), o gol (o Sangue (血 – Xuè) não sai.

Existe um ditado ancestral na medicina chinesa que sintetiza a abrangência da influência da formação e circulação do Sangue (血 – Xuè): “Um Sangue ( – Xuè) abundante, uma Mente ( – Shén) feliz.”  Em qualquer nível de Deficiência de Sangue (血 – Xuè), mas especialmente nos mais severos, teremos algum grau de uma profunda sensação de infelicidade, sendo reflexo da má nutrição de todos os tecidos do corpo, e, especialmente, o Cérebro (脑 – Nǎo).

A influência do Coração (心 – Xīn) na Mente (神 – Shén) não se dá só pelo Sangue (血 – Xuè). O sistema energético do Coração (心 – Xīn) nutre a Mente (神 – Shén) do seu aspecto mais importante: a consciência. A capacidade de mantermos nossa atenção, nosso foco, de acessar nossa memória e de gerenciar todos os outros aspectos psíquicos-emocionais (como a imaginação, as sensações sensoriais, a nossa força de vontade, assim como as emoções, de modo geral) vem da influência direta dessa função do sistema do Coração (心 – Xīn) no Cérebro (脑 – Nǎo). É fácil percebermos o quanto as nossas emoções, quando intensas ou prolongadas em excesso, desencadeiam algum tipo de palpitação, um dos primeiros sintomas, junto com a memória fraca e a insônia, de que a saúde do Coração (心 – Xīn), em algum nível, está prejudicada.

Por ter tal responsabilidade sobre o Sangue (血 – Xuè) e gerenciar nossa função psíquica mais importante, o Coração (心 – Xīn) é chamado na medicina chinesa de Imperador do nosso organismo. Com essa informação espero que todos cuidemos para que o nosso Imperador (君 – Jūn) não acumule tanta gordura, o que prejudica tanto sua estrutura, quanto suas funções, assim como o “imperador” atual do Corinthians.

Na história do futebol, praticamente todos os gênios do ataque tiveram algum grande companheiro, normalmente obscurecido pelo brilho do outro, mas fundamental para o time. Pelé e Coutinho, Romário e Bebeto, Ronaldo e Rivaldo, são alguns bons exemplos. Da mesma forma, nosso Imperador possui um companheiro, cuja função é simplesmente protegê-lo: o Pericárdio (心包 – Xīn Bāo). Na medicina chinesa o Pericárdio (心包 – Xīn Bāo) não é considerado nem um Órgão (脏 – Zàng), nem uma Víscera (腑 – ). Ele existe, tanto fisicamente (ele é uma membrana que recobre o coração), quanto energeticamente (ele possui até o Canal Energético próprio), simplesmente para impedir que agentes patogênicos, tanto exteriores, quanto interiores, possam atingir o Coração (心 – Xīn). Por isso sempre consideramos qualquer Síndrome no Coração (心 – Xīn) como sendo importante, pois indica que o fator patogênico é muito forte, ou o Pericárdio, e o próprio Coração (心 – Xīn), estão fragilizados por alguma razão, permitindo que a Síndrome se desenvolva. Para termos uma ideia da profundidade que uma Síndrome pode atingir o sistema físico e energético do Coração (心 – Xīn), toda patologia psiquiátrica na medicina ocidental vem de algum distúrbio sério no Coração (心 – Xīn), na medicina chinesa.

As recomendações para a saúde do Coração (心 – Xīn) são as mesmas para um bom atacante: praticar exercícios regulares para estar em forma e o estado emocional o mais saudável possível. Os jogadores mais badalados muitas vezes são os que mais facilmente jogam suas carreiras (e suas vidas) fora por se deixarem levar pela euforia da fama e da riqueza. Na medicina chinesa temos que o padrão emocional que mais diretamente afeta o Coração (心 – Xīn) é justamente a euforia. Mas a euforia é um padrão emocional abrangente. Entendemos que todo tipo de hiperexcitação da consciência é considerado um quadro eufórico. Por isso, com esse estilo de vida moderno de excesso de estímulos, compromissos e tarefas, que mantém a nossa Mente muito focada e estimulada, por muitas horas no dia (às vezes até dormindo), sobrecarrega muito o Coração (心 – Xīn). Quem sabe, entendendo isso, consigamos manter o nosso Coração (心 – Xīn) literalmente mais em paz, e marcamos um verdadeiro gol de placa.

Leia os outros artigos da série:

Edgar Cantelli Gasparedgar@terapiaschinesas.com.br – Twitter: @edgarcantelli