Acupuntura,  Artigos,  Medicina Chinesa,  Saúde em geral,  Tui Na

Tem dor nas costas? Quer bater em alguém?

Desenhos da cintura escapular (articulação do ombro) por Leonardo Da Vinci

A Medicina Tradicional Chinesa tem inúmeras possibilidades de tratamento. No Ocidente porém todo terapeuta desta milenar medicina, seja um acupunturista ou um massoterapeuta praticante de Tui Na, acaba sendo obrigado a praticamente especializar-se nos tratamento ortopédicos. Devido a velocidade de resposta e a enorme eficácia dessas técnicas para esse tipo de tratamento, a população que não conhece um pouco mais do nosso trabalho acaba nos procurando muito mais para os casos de dores musculares e articulares do que para outras questões de saúde.

Dentre os casos de dores e dificuldade de movimento articular, conhecidos na Medicina Chinesa como Síndromes Bi, os mais comuns são as dores na região superior das costas e na região lombar. As causas para essas dores são muitas. Neste artigo trataremos de um tipo de origem muito comum, mas pouco conhecido.

Na concepção da MTC, é a movimentação energética que comanda a circulação sanguínea. Isso significa que onde o nosso organismo necessita de nutrição sanguínea, nosso sistema de Canais e Colaterais (Jing Lou), por onde corre a nossa Energia (氣 – Qi), impulsiona o nosso Sangue (血 – Xue). Quando comemos, por exemplo, todo esse sistema envia uma grande concentração de Sangue (血 – Xue) para o nosso sistema digestório.

Essa fisiologia não depende da nossa vontade. Ela faz parte de um mecanismo involuntário, moldado pela evolução humana desde a sua origem. O que não percebemos é que possuímos outros mecanismos involuntários como este que podem ser os responsáveis pela geração dessas dores articulares.

Quando um homem primitivo passava por uma situação de perigo iminente, onde ele precisava se defender ou defender a sua cria, seu corpo mobilizava sua Energia (氣 – Qi) para enviar uma quantidade suficiente de Sangue (血 – Xue) para a região superior da suas costas, mais precisamente para a musculatura entre as escápulas, pois é da força dessa musculatura que parte a ação dos membros superiores. Ou, em outras palavras, para poder dar um soco ou agarrar algo, o corpo gera envia Energia e Sangue para essa região para que a musculatura seja capaz de se contrair com potência para poder desferir um movimento de defesa.

A grande questão é que esse impulso de defesa continua em funcionamento em nosso corpo. Mas hoje dificilmente socamos ou agarramos algo ou alguém para nos defender. E isso é ótimo, não é? Só que para o nosso corpo, quando esse impulso de agressividade acontece e essa Energia e esse Sangue se concentram nessa região e, assim, a musculatura se contrai preparando o movimento e, no final, nada acontece, temos um problema. Isso porque, sem o movimento final para o qual o corpo se preparou, o Sangue e a Energia ficam estagnados na região, assim como a musculatura pode não relaxar completamente, não voltando para o seu estado natural de relaxamento de suas fibras.

Na Medicina Chinesa temos um ditado muito esclarecedor: “onde há fluxo não há dor; onde não há fluxo, há dor.” Assim, com essa estagnação na região superior das costas, temos a formação dos quadros dolorosos.

O princípio de tratamento desse tipo de Síndrome é simples: eliminar essa estagnação, recuperando o fluxo normal de Energia e Sangue na região. Dessa forma a musculatura novamente será capaz de relaxar, aliviando a contratura muscular.

A massagem chinesa Tui Na é uma ferramenta muito eficaz neste tipo de tratamento pois, com a sua enorme variedade de técnicas, procurará o estímulo que seja capaz de eliminar a estagnação, seja através de uma pressão, de um alongamento, de uma movimentação, de um rolamento, dentre outras técnicas. A acupuntura é bastante recomendada, especialmente nos casos mais crônicos, onde a estagnação sanguínea é maior e mais profunda. Nestes casos utilizamos largamente a aplicação de sangria nos pontos identificados como sendo a concentração da estase, aplicando conjuntamente a ventosa sobre os pontos. As agulhas filiformes normalmente são aplicadas após essa extração para promover novamente uma nova circulação de Energia e Sangue do local. Nesse momento do tratamento, dependendo da avaliação do terapeuta, a moxabustão também é aplicada, aumentando a circulação sanguínea.

Criar consciência desse tipo de impulso é útil também para que, quando tivermos dor nessa região das costas, refletirmos sobre se estamos precisando ou querendo nos defender de algo, mas que não estamos conseguindo resolver com fluidez.

Num artigo futuro trataremos das ciatalgias (dor no nervo ciático), que também pode ser originada por um impulso semelhante, mas com certas diferenças importantes.

Dúvidas ou comentários, escreva aqui no site ou para edgar@terapiaschinesas.com.br .

6 Comments

    • Edgar Cantelli

      Depende da Síndrome Bi Moacyr. No nível do Qi ou até mesmo do Xue vejo resultados excelentes. Mas num nível mais profundo, funciona como técnica auxiliar para o Tui Na sistêmico ou até mesmo a acupuntura. Abração. Edgar

  • silvio

    Edgar, excelente artigo, como sempre!
    Tenho notado isto nos meus pacientes que trabalham em Informática ou o dia inteiro com micro e descontam suas iras na posição de teclador assassino.
    Além da ira em responder a altura a aquilo que lhe é destinado, existe o problema da ergonomia e respiração que pioram bem a condição de permitir o fluxo.
    Nos meus estudos, notei que isto ocorre também em motoristas de frota e táxis por conta da horrível condição ergonômica destas profissões e mais o estresse do trânsito.

    • Edgar Cantelli

      Sem dúvida que a mecânica dessas profissões contribuem ainda mais para a formação das estases. Parabéns pelas observações e estudos Silvio! Abraços!

  • Eduardo Pinto

    Caro Prof. Edgar.
    Parabenizo-lhe por seus artigos e em especial pelo enfoque que dá ao TUI NA da qual você sabe que sou aficionado assim como de todas terapias manuais.
    Este artigo me levou a ponderar sobre a atuação conjunta do TUI NA com a Quiropraxia.
    Enfocando numa sub-luxação vertebral promovida por contração muscular devida a fator patogênico endógeno ( psico-emocional ), a importância e a possibilidade do tratamento conjunto tanto corretivo ( com TUI NA pré e pós o ajuste quiroprático) como no tratamento posterior de acompanhamento preventivo.
    Enfim, você sempre me leva a sentir a necessidade de estudar mais e mais.
    Agradeço a atenção e a paciência com que sempre me trata.
    Felicidades e um forte abraço.
    Eduardo Pinto ( Edu – turma 2010 Cemetrac )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *