Artigos,  Medicina Chinesa,  Saúde em geral

Vacinas – tomar ou não tomar?

Luciana Ribeiro, uma das minhas ex-alunas mais antigas de Tui Na, deu a sugestão para este artigo, pois queria saber qual a visão da Medicina Chinesa na utilização das vacinas.

Para compreendermos esta questão temos que nos voltar para os princípios do entendimento da formação de doenças segundo a Medicina Chinesa. Qualquer patologia é entendida como sendo Interna (Endógena), Externa (Exógena) ou a curiosa nomenclatura “Nem um, nem outro”.

As doenças internas são as formadas pelos distúrbios psíquico-emocionais. As externas são formadas pela influência, ou como chamamos na Medicina Chinesa, pela invasão dos fatores climáticos, como o Frio, o Calor, o Vento, a Secura, dentre outros.

É importante destacar que para que um desses fatores externos gere um distúrbio, ele tem de prevalecer sobre o nosso sistema de resistência (Wei Qi).

Assim, entendemos o porquê que duas pessoas expostas à mesma mudança abrupta de temperatura não sofrem a mesma consequência: uma pode ficar gripada e a outra não, se a primeira estiver com sua resistência mais debilitada. Nesse tipo de gripe, portanto, o terapeuta da Medicina Chinesa não leva em consideração a presença ou não do agente biológico (vírus, por exemplo). O que importa no tratamento é a natureza do distúrbio gerado pelo fator climático.

Já dentro da categorização dos “Nem um, nem outro”, na qual temos os acidentes, má alimentação e todos os demais tipos de fatores geradores de doença, temos a Pestilência.

A diferenciação básica entre uma pestilência e um fator externo é que a contaminação por uma pestilência independe dos nossos fatores de resistência. Por melhor que esteja nosso sistema de defesa (Wei Qi), seremos contaminados.

Essa diferenciação simples faz com que o critério para a utilização das vacinas seja simples: contra o que for considerado uma pestilência, e tiver vacinação, aplica-se a vacina. Para o que depende dos nossos fatores de resistência, como a gripe comum, não se aplica a vacina, mas sim procura-se mecanismos para aumentar a nossa resistência, como o Qi Gong (exercícios energéticos), uma alimentação adequada, repouso suficiente, boa qualidade de sono, boa saúde emocional, dentre outros.

14 Comments

  • carmela

    Voce ficou em cima do muro. Entao quer dizer que se voce estiver com esses fatore em desequilibrio e tomar a vacina , nao sera protegido.?

    • Edgar Cantelli

      Olá Carmela. EU não entendi exatamente a sua pergunta. Mas pelo que entendi você quis dizer que se eu estiver com a minha geração de energia de resistência (Wei Qi) em desequilíbrio, em relação aos Fatores Exógenos, mesmo que eu tome a vacina, não estarei protegido. Se foi isso que você quis colocar, é exatamente assim que funciona. Agora, para os fatores que independem da resistência (Pestilência), não importa de fato se tenho ou não geração adequada de resistência, pois, obviamente, preciso tomar a vacina para estar protegido. Atenciosamente, Edgar.

  • Odete Diogo

    Boa Noite!

    Edgar, Fico feliz por vocês não se esquecerem de seus ex-alunos, obrigado por seus e.mail’s.
    Adorei esta sua matéria sobre a vacina, quando tiver matérias assim por favor não se esqueçam de mim, agregar conhecimento nunca é demais não é.

    Mande um grande beijo à Helena e ao Baby que já deve estar bem fofinho ou fofinha (não fiquei sabendo se era menino ou menina).

    Abraços

    Odete

    • Edgar Cantelli

      Olá Odete, tudo bom? Tenho feito bastante massagem? Esperamos que sim! Obrigado pela sua mensagem. Darei o beijo na Helena e no Lucas, que já fez 1 ano esse mês… Beijos!

  • Maria Lucia

    Oi, Edgar. tudo bem?
    Gostaria que vc colocasse um exemplo para a seguinte frase: ” contra o que for considerado uma pestilência, e tiver vacinação, aplica-se a vacina…” Isto é, quando se sabe que é uma pestilência e isso acontece no caso de quais doenças que podem ser evitadas com vacinas?

    • Edgar Cantelli

      Olá Maria Lucia, tudo bom? Um bom exemplo é a poliomielite. Ela não tem relação com os fatores climáticos, que são os considerados fatores exógenos pela Medicina Chinesa e através do seu contágio temos uma patologia complicada e com alto grau de contágio.

  • Camilla

    1 ANO??? PARABÉNS PRO LUCAS!!!!! E pros pais deles tbm!!!!!
    Saudades de vc Edgar!!!
    …em tempo… eu NÃO vou vacinar o Lucca, opediatra dele não recomendou…
    Bjos!

    • Edgar Cantelli

      Olá Camilla! Obrigado! Ele está muito lindão, você precisa vê-lo. Sobre a vacina, realmente cada terapeuta ou pediatra está tendo uma conduta sobre a vacina sobre a gripe H1N1. Mas a Medicina Chinesa tem tratado está gripe como uma pestilência, pois ela tem características agressivas, especialmente em alguns tipos de pacientes, e também o seu tratamento não se enquadra facilmente nos tipos de gripe “normais”que estamos acostumados a lidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *